sábado, 10 de dezembro de 2011

Estado: Carajas

Carajás pode ser um dos mais ricos e violentos Estados do Brasil

Infográfico do iG mostra que PIB per capita é semelhante ao de Minas, mas taxa de homicídio é duas vezes maior do que a brasileira

Wilson Lima, enviado especial ao Pará 08/12/2011 16:58


Carajás é um Estado que pode nascer como um dos mais promissores, por conta das suas riquezas minerais, mas também como um dos mais problemáticos do Brasil. Embora o Produto Interno Bruto (PIB) de Carajás seja similar ao do Sergipe, o PIB per capita é a metade do de São Paulo, semelhante ao de Minas Gerais e duas vezes maior que o do Maranhão. Porém a taxa de homicídios é duas vezes maior do que a média nacional.
Se a divisão do Pará for aprovada, Carajás terá um PIB de R$ 19,5 bilhões, com PIB per capita de R$ 13,6 mil, maior até que o do Estado do Pará. Economicamente, Carajás herda a Serra dos Carajás e a Hidrelétrica de Tucuruí. Esses empreendimentos foram responsáveis pelo desenvolvimento econômico da região.
Justamente pelo crescimento rápido e sem planejamento, Carajás herdaria também os maiores problemas. A taxa de homicídios é de 55,3 para cada 100 mil habitantes, índice duas vezes maior do que a média nacional e o terceiro maior entre os Estados brasileiros, ficando atrás apenas de Alagoas e Espírito Santo. Além disso, a região concentra o maior número de mortes decorrentes de conflitos agrários. Foram 43 mortes em dez anos. Carajás também lidera em desmatamento, respondendo por 55% da área desmatada em todo o Pará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não será permitido comentários ofensivos.