quinta-feira, 29 de setembro de 2011

CEDEM/UNESP

29/09/2011

Documentos do Movimento Estudantil, do Clube de Mães e do Fundo Clóvis Moura são digitalizados, mais informações no site: www.cedem.unesp.br
O Jornal da ABI - Associação Brasileira de Imprensa -  narra a trajetória da imprensa alternativa, mais informações no site: www.cedem.unesp.br
O Slow Science começou na Alemanha e prega a pesquisa científica em ritmo desacelerado, mais informações no site: http://slow-science.org
              
O Museu do Futebol homenageia times amadores de Araraquara-SP e apresenta temas que marcaram a história do futebol amador araraquarense
- Exposição temporária: de 01/08 a 29/10/11 - Memórias do Futebol Amador de Araraquara
- Exposição permanente: As Glórias da Ferroviária
Horário de visitação: de 3ª a 6ª feira, das 8h às 17h e sábados, das 8h30 às 12h
Local: Estádio Arena da Fonte – R. Mauro Pinheiro, s/n - Araraquara/SP
Mais informações: (16) 3322 - 2207

III Evento Cosmo: Terra e Espaço

Frequências de saudação abertas:
VOCÊ ESTÁ CONVIDADO PARA O

III Evento Cosmos:  Terra e Espaço  –  8/10/2011

Organizado pelo site Aumanack e pelo Grupo de Ficção Científica Alpha. 
Os integrantes do Grupo Alpha / Grupo de Teatro Zona Neutra: Sílvia Reis, presidente do grupo e
Douglas Camillo-Reis, roteirista do grupo, farão palestras no evento.


III Evento Cosmos:  Terra e Espaço

Nascia há 31 anos uma das séries televisivas de maior sucesso mundial, Cosmos.
Criada por Carl Sagan e sua esposa Ann Druyan, ela foi veiculada pela primeira vez em 1980 nos EUA, chegando dois anos depois ao Brasil.
O grande sucesso da série não era a ficção cientifica com suas naves espaciais ou seres alienígenas. Era o contrário. Carl Sagan conseguiu manter pessoas no mundo inteiro assistindo aos episódios de uma série que falava sobre Ciências.
Em seus episódios, pudemos conhecer um pouco mais sobre outros planetas e as estrelas, mas também sobre a vida na Terra e problemas ecológicos, em uma época que poucas pessoas falavam sobre isso.
Cosmos antecipou problemas como o efeito estufa, aquecimento global, falta de água e tantos outros que vivemos atualmente.
Carl Sagan foi um homem sempre a frente de seu tempo, uma ser humano sem medo de errar e que ensinou a gerações a ter amor pela Ciência e acima de tudo, pela própria raça humana.


Serviço:
Data:  08 de outubro de 2011
Horário:  9h00 as 18h00
Local:  Estação Ciência
Evento sem fins lucrativos. Pedimos aos visitantes que levem 1 kg de alimento não perecível.
Endereço: Rua Guaicurus, 1394 - Lapa - São Paulo  (Ao lado da Estação Lapa da CPTM e do Terminal de ônibus, em frente ao Shopping Center Lapa)
 Entrada: Será cobrado o valor da própria Estação Ciência, R$ 4,00 (veja valor atualizado no site da Estação). Estudantes e portadores de necessidades especiais - meia entrada.  Isentos: Professores (com comprovação); monitor, agente ou guia de turismo (com registro Embratur); comunidade USP (com carteirinha válida na catraca); menores de 6 anos e maiores de 60 anos.
Mais informações: http://www.eciencia.usp.br/


Programação*

- 9h00 – Abertura do evento
- 9h05 – Episódio 10: “O Limiar da Eternidade” série Cosmos - legendado
- 10h00 – Palestra: “Extraterrestres: Ficção, Ciência e Polêmica”. Palestrante: Renato Azevedo – site Aumanack
- 11h00 – Palestra “Presente de um mundo distante”. Palestrante: Douglas Camillo-Reis  Grupo de Ficção Científica Alpha
- 12h00 – Episódio 9:  “A Vida das Estrelas” série Cosmos - legendado
 - 13h00 – Palestra "Evolução e Extinção" Palestrante: Átila Oliveira
- 14h10 – Palestra “Buracos negros – vilões do universo?” Palestrante Sílvia Reis – Grupo de Ficção Científica Alpha
 -15h20 – Palestra “Os ônibus espaciais e a conquista do espaço - O Fim de uma Era” Palestrante Denis Zoqbi – Clube de Astronomia de São Paulo
- 16h30 – Palestra  “A verdade sobre um ponto de vista: As mudanças e os modos como às pessoas interpretam a ciência".  Palestrante Alan Uemura - site Aumanack
- 17h45 – Sorteio
- 18h00 – Encerramento

*programação sujeita a alterações


Sinopses:

O limiar da eternidade: Neste episódio Carl Sagan apresenta diferentes teorias acerca da origem e destino do Universo, desde lendas e crenças à astrofísica. Para tanto, Sagan apresenta noções básicas de físicas, explicando a questão das 3 dimensões e a possível quarta dimensão (tentando exibir o que seria um Tesseract), bem como o efeito Doppler e sua repercussão para o teoria do universo em expansão, descoberto através das observações esmeradas de Milton L. Humason e Edwin Hubble.  Ao tratar do big bang, faz uma regressão às explicações cosmológicas do hinduísmo, especialmente a "dança cósmica" do deus Shiva, numa escultura do Império Chola.


Extraterrestres: Ficção, Ciência, e Polêmica:   Ao longo de mais de um século, os extraterrestres têm capturado a imaginação  da humanidade. Desde a publicação de A Guerra dos Mundos, de H.G. Wells, as pessoas fazem à pergunta: eles existem?  Na ficção, produções literárias, televisivas e cinematográficas têm explorado a exaustão as mais variadas facetas da vida extraterrestre.  As descobertas científicas parecem indicar que é questão de tempo a comprovação da existência de vida fora da Terra.
Mesmo assim, as polêmicas ainda existem, a exemplo das recentes declarações do astrofísico Stephen Hawking, alertando que a chegada de alienígenas à Terra podem ameaçar nossa espécie. Nesta palestra, será traçado um panorama a respeito das múltiplas formas com que enxergamos aqueles que Carl Sagan
descreveu como "nossos irmãos e irmãs no Cosmos".  
Renato Azevedo é Engenheiro, jornalista e escritor. Autor de "De Roswell a Varginha" (2008). Consultor da revista UFO e colaborador da revista Sci-Fi News, coluna Quem conta um conto..., publicando a série de  contos A Lista. Co-editor do site Aumanack. Autor convidado nas antologias  Ufo: Contos Não Identificados (2010), e Medieval Scifi (2010). Participante das antologias Histórias Fantásticas Volume 1 (2010), Imaginários 4 (2011), e A Fantástica Literatura Queer (2011). Escreve o blog Escritor com R (http://escritorcomr.blog.uol.com.br).


Presente de um mundo distante: "Como a Humanidade se apresentará perante a Galáxia. Em havendo alguém mais na vastidão do oceano cósmico para compararmos notas, descobertas, alegrias e arrependimentos, de que modo os seres que surgiram e cresceram no pálido ponto azul que chamamos de Terra se expressarão sobre sua existência e suas intenções futuras? Os cientistas da NASA, entre eles o renomado Carl Sagan, buscaram responder a esta indagação, e produziram um dos mais belos trabalhos unindo arte e ciência.", como o Disco de Ouro da Nave Voyager e a Placa da nave Pioneer desenhada pelo próprio Carl Sagan.   Douglas Camillo-Reis é escritor de ficção científica e roteirista do Grupo de Teatro Zona Neutra, a divisão de teatro do Grupo de Ficção Científica Alpha.


A vida das estrelas: Neste episódio, Carl Sagan parte do simples ato de fazer uma torta de maçã para falar de átomos e partículas subatômicas.  Muitos dos ingredientes necessários são compostos de elementos químicos, formados durante a vida e morte das estrelas, resultando em gigantes vermelhas e supernovas, que colapsam em anãs brancas, estrelas de nêutrons, pulsares e buracos negros, e produzem vários tipos de fenômenos.


Evolução e Extinção: O universo é extremamente dinâmico e nada nele é eterno. Mesmo as estrelas nascem e morrem. O próprio cosmo teve um início. Não poderia ser diferente com a vida no planeta Terra. Os seres vivos que o habitam nem sempre foram iguais ao que são hoje. Isso se deve em parte ao fato da história da Terra apresentar cinco episódios de extinção em massa, onde a vida literalmente quase acabou. E ela encontrou maneiras de repovoar-se após todos os cinco, por meio da evolução e diversificação dos tipos sobreviventes. Portanto, não seria errado afirmar que as extinções ajudaram (e ajudam) a moldar a evolução da vida em nosso planeta. Contudo, muitos especialistas hoje reconhecem que estamos passando por um sexto episódio de extinção em massa, que não deixa nada a dever a nenhum dos anteriores, e com um grande diferencial: dessa vez a mão humana parece ter sido um agente fundamental.   Átila Oliveira é biólogo e educador.  Autor do blog Pegadas de Um Dinossauro do Século XXI (atilassauro.blogspot.com) sobre zoologia, paleontologia e evolução biológica, combatendo o  criacionismo e outras formas de pseudociência. Colaborador do site Aumanack e Biomania.


Buracos negros – Vilões do Universo?  Buracos negros são um dos objetos mais misteriosos do universo, exercendo fascínio e por vezes temor. Hoje a ciência estima que toda galáxia tenha um em seu centro. Mas como surgem e qual seu papel na evolução do Universo? Qual seu raio de ação?  Seria possível viajar no tempo através deles, ou criar um microburaco negro em laboratório? Serão abordadas essas e outras questões como a diferença entre buracos negros, buracos brancos e buracos de minhoca, bem como a confiabilidade das informações científicas a que temos acesso.
Sílvia Reis é astrônoma amadora, pedagoga, psicopedagoga e autora de 10 livros na área da educação. Fez a assessoria pedagógica e a co-roteirização da sessão “Uma aventura pelo Sistema Solar” do Planetário Municipal de São Paulo.  É integrante do Grupo de Observações Avançadas do Clube de Astronomia de São Paulo, onde é coordenadora.  Presidente do Grupo de Ficção Científica Alpha e Grupo de Teatro Zona Neutra: http://alphafiction.wordpress.com/   e  www.grupozonaneutra.com


Os ônibus espaciais e a conquista do espaço - O Fim de uma Era: Graças ao domínio das tecnologias dos vôos tripulados, a conquista do espaço deu um enorme salto em busca de requinte e sofisticação. Novas plataformas de trabalho como a Estação Espacial Internacional, novos equipamentos e até telescópios espaciais só puderam ser colocados em órbita graças aos vôos dos ônibus espaciais. Veículos que trouxeram luz à ciência,  e tragédias que ensinaram o homem a repensar sua história.  Denis Zoqbi é radioastrônomo amador e instrutor de Astronomia junto ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - INCT e atualmente coordena os cursos de Iniciação em Astronomia do CASP - Clube de Astronomia de São Paulo.


A verdade sobre um ponto de vista: As mudanças e os modos como às pessoas interpretam a ciência:  Durante os séculos a ciência evoluiu. De um mundo cheio de monstros aos monstros tecnológicos. O que ontem era visto como "verdade", hoje foi derrubado e damos risada de nossa ingenuidade. A ciência e o mundo são desta forma, um "ponto de vista" do nosso conhecimento e cultura em que vivemos. Nesta palestra, queremos mostrar como algumas descobertas cientificas muitas vezes dependem apenas de um ponto de vista.  Alan Uemura é jornalista, editor do site Aumanack: www.aumanack.com e Nippak Online: www.nippak.com.br


Organização:  Site Aumanack e Grupo de Ficção Científica Alpha
Apoio:  Estação Ciência



Você está cadastrado em nossa mala direta.  Caso não deseje mais recebê-la, favor enviar um e-mail com o título "descadastrar".  Obrigado

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Pós Graduação em Geografia

Prezado(a) Aluno(a) e Ex-Aluno(a) do Programa de Estudos Pós-Graduados em Geografia da PUC-SP

Solicitamos, se possível, a gentileza de sua colaboração em divulgar a abertura de inscrições para o Processo Seletivo do
Mestrado Acadêmico do Programa de Estudos Pós-Graduados em Geografia da PUC-SP,
para o 1º. semestre de 2012, no período de 10 de outubro a 11 de novembro de 2011.

Maiores informações sobre o Curso poderão ser obtidas através do telefone (11) 36708647 e do site: www.pucsp.br/pos.

Agradecendo, desde já, a atenção dispensada,

Vera
Secretaria do Programa de Estudos
 Pós-Graduados em Geografia da PUC-SP

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Livros em PDF

Compartilho a informação recebida pelo meu amigos Ed!
Thanks!

Uma bela biblioteca digital, desenvolvida em software livre, mas que
está prestes a ser desativada por falta de acessos. Imaginem um lugar
onde você pode gratuitamente:
·Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;
· escutar músicas em MP3 de alta qualidade;
· Ler obras de Machado de Assis Ou a Divina Comédia;
·ter acesso às melhores historinhas infantis e vídeos da TV ESCOLA
·e muito mais...
O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso,basta acessar o site:
 www.dominiopublico.gov.br

Só de literatura portuguesa são 732 obras!
Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por
desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Vamos tentar reverter
esta situação, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos,
a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do
gosto pela leitura.

     É só clicar no título para  ler ou imprimir.

     1. A Divina Comédia -Dante Alighieri
     2. A Comédia dos Erros -William Shakespeare
     3. Poemas de Fernando Pessoa -Fernando Pessoa
     4. Dom Casmurro -Machado de Assis
     5. Cancioneiro -Fernando Pessoa
     6. Romeu e Julieta -William Shakespeare
     7. A Cartomante -Machado de Assis
     8. Mensagem -Fernando Pessoa
     9. A Carteira -Machado de Assis
     10. A Megera Domada -William Shakespeare
     11. A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca -William Shakespeare
     12. Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare
     13. O Eu profundo e os outros Eus. -Fernando Pessoa
     14. Dom Casmurro -Machado de Assis
     15.. Do Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
     16. Poesias Inéditas -Fernando Pessoa
     17. Tudo Bem Quando Termina Bem -William Shakespeare
     18. A Carta -Pero Vaz de Caminha
     19. A Igreja do Diabo -Machado de Assis
     20. Macbeth -William Shakespeare
     21. Este mundo da injustiça globalizada -José Saramago
     22. A Tempestade -William Shakespeare
     23. O pastor amoroso -Fernando Pessoa
     24. A Cidade e as Serras -José Maria Eça de Queirós
     25. Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
     26. A Carta de Pero Vaz de Caminha -Pero Vaz de Caminha
     27. O Guardador de Rebanhos -Fernando Pessoa
     28. O Mercador de Veneza -William Shakespeare
     29. A Esfinge sem Segredo -Oscar Wilde
     30. Trabalhos de Amor Perdidos -William Shakespeare
     31. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
     32. A Mão e a Luva -Machado de Assis
     33. Arte Poética -Aristóteles
     34. Conto de Inverno -William Shakespeare
     35. Otelo, O Mouro de Veneza -William Shakespeare
     36. Antônio e Cleópatra -William Shakespeare
     37. Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
     38. A Metamorfose -Franz Kafka
     39. A Cartomante -Machado de Assis
     40. Rei Lear -William Shakespeare
     41. A Causa Secreta -Machado de Assis
     42. Poemas Traduzidos -Fernando Pessoa
     43. Muito Barulho Por Nada -William Shakespeare
     44. Júlio César -William Shakespeare
     45. Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
     46. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
     47. Cancioneiro -Fernando Pessoa
     48. Catálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio Público
     -Fundação Biblioteca Nacional
     49. A Ela -Machado de Assis
     50. O Banqueiro Anarquista -Fernando Pessoa
     51. Dom Casmurro -Machado de Assis
     52. A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
     53. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
     54. Adão e Eva -Machado de Assis
     55. A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
     56. A Chinela Turca -Machado de Assis
     57. As Alegres Senhoras de Windsor -William Shakespeare
     58. Poemas Selecionados -Florbela Espanca
     59. As Vítimas-Algozes -Joaquim Manuel de Macedo
     60. Iracema -José de Alencar
     61. A Mão e a Luva -Machado de Assis
     62. Ricardo III -William Shakespeare
     63. O Alienista -Machado de Assis
     64. Poemas Inconjuntos -Fernando Pessoa
     65. A Volta ao Mundo em 80 Dias -Júlio Verne
     66. A Carteira -Machado de Assis
     67. Primeiro Fausto -Fernando Pessoa
     68. Senhora -José de Alencar
     69. A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
     70. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
     71. A Mensageira das Violetas -Florbela Espanca
     72. Sonetos -Luís Vaz de Camões
     73. Eu e Outras Poesias -Augusto dos Anjos
     74. Fausto -Johann Wolfgang von Goethe
     75. Iracema -José de Alencar
     76. Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
     77. Os Maias -José Maria Eça de Queirós
     78. O Guarani -José de Alencar
     79. A Mulher de Preto -Machado de Assis
     80. A Desobediência Civil -Henry David Thoreau
     81. A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
     82. A Pianista -Machado de Assis
     83. Poemas em Inglês -Fernando Pessoa
     84. A Igreja do Diabo -Machado de Assis
     85. A Herança -Machado de Assis
     86. A chave -Machado de Assis
     87. Eu -Augusto dos Anjos
     88. As Primaveras -Casimiro de Abreu
     89. A Desejada das Gentes -Machado de Assis
     90. Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
     91. Quincas Borba -Machado de Assis
     92. A Segunda Vida -Machado de Assis
     93. Os Sertões -Euclides da Cunha
     94. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
     95. O Alienista -Machado de Assis
     96. Don Quixote. Vol. 1 -Miguel de Cervantes Saavedra
     97. Medida Por Medida -William Shakespeare
     98. Os Dois Cavalheiros de Verona -William Shakespeare
     99. A Alma do Lázaro -José de Alencar
     100. A Vida Eterna -Machado de Assis
     101. A Causa Secreta -Machado de Assis
     102. 14 de Julho na Roça -Raul Pompéia
     103. Divina Comedia -Dante Alighieri
     104. O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
     105. Coriolano -William Shakespeare
     106. Astúcias de Marido -Machado de Assis
     107. Senhora -José de Alencar
     108. Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
     109. Noite na Taverna -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
     110. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
     111. A 'Não-me-toques' ! -Artur Azevedo
     112. Os Maias -José Maria Eça de Queirós
     113. Obras Seletas -Rui Barbosa
     114. A Mão e a Luva -Machado de Assis
     115. Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
     116. Aurora sem Dia -Machado de Assis
     117. Édipo-Rei -Sófocles
     118. O Abolicionismo -Joaquim Nabuco
     119. Pai Contra Mãe -Machado de Assis
     120. O Cortiço -Aluísio de Azevedo
     121. Tito Andrônico -William Shakespeare
     122. Adão e Eva -Machado de Assis
     123. Os Sertões -Euclides da Cunha
     124. Esaú e Jacó -Machado de Assis
     125. Don Quixote -Miguel de Cervantes
     126. Camões -Joaquim Nabuco
     127. Antes que Cases -Machado de Assis
     128. A melhor das noivas -Machado de Assis
     129. Livro de Mágoas -Florbela Espanca
     130. O Cortiço -Aluísio de Azevedo
     131. A Relíquia -José Maria Eça de Queirós
     132. Helena -Machado de Assis
     133. Contos -José Maria Eça de Queirós
     134. A Sereníssima República -Machado de Assis
     135. Iliada -Homero
     136. Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
     137. A Brasileira de Prazins -Camilo Castelo Branco
     138. Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
     139. Sonetos e Outros Poemas -Manuel Maria de Barbosa du Bocage
     140. Ficções do interlúdio: para além do outro oceano de Coelho
     Pacheco. -Fernando Pessoa
     141. Anedota Pecuniária -Machado de Assis
     142. A Carne -Júlio Ribeiro
     143. O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
     144. Don Quijote -Miguel de Cervantes
     145. A Volta ao Mundo em Oitenta Dias -Júlio Verne
     146. A Semana -Machado de Assis
     147. A viúva Sobral -Machado de Assis
     148. A Princesa de Babilônia -Voltaire
     149. O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
     150. Catálogo de Publicações da Biblioteca Nacional -Fundação
     Biblioteca Nacional
     151. Papéis Avulsos -Machado de Assis
     152. Eterna Mágoa -Augusto dos Anjos
     153. Cartas D'Amor -José Maria Eça de Queirós
     154. O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
     155. Anedota do Cabriolet -Machado de Assis
     156. Canção do Exílio -Antônio Gonçalves Dias
     157. A Desejada das Gentes -Machado de Assis
     158. A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
     159. Don Quixote. Vol. 2 -Miguel de Cervantes Saavedra
    160. Almas Agradecidas -Machado de Assis
    161. Cartas D'Amor - O Efêmero Feminino -José Maria Eça de Queirós
    162. Contos Fluminenses -Machado de Assis
    163. Odisséia -Homero
    164. Quincas Borba -Machado de Assis
    165. A Mulher de Preto -Machado de Assis
    166. Balas de Estalo -Machado de Assis
    167. A Senhora do Galvão -Machado de Assis
    168. O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
    169. A Inglezinha Barcelos -Machado de Assis
    170. Capítulos de História Colonial (1500-1800) -João Capistrano de
    Abreu
    171. CHARNECA EM FLOR -Florbela Espanca
    172. Cinco Minutos -José de Alencar
    173. Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
    174. Lucíola -José de Alencar
    175. A Parasita Azul -Machado de Assis
    176. A Viuvinha -José de Alencar
    177. Utopia -Thomas Morus
    178. Missa do Galo -Machado de Assis
    179. Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
    180. História da Literatura Brasileira: Fatores da Literatura
    Brasileira -Sílvio Romero
    181. Hamlet -William Shakespeare
    182. A Ama-Seca -Artur Azevedo
    183. O Espelho -Machado de Assis
    184. Helena -Machado de Assis
    185. As Academias de Sião -Machado de Assis
    186. A Carne -Júlio Ribeiro
    187. A Ilustre Casa de Ramires -José Maria Eça de Queirós
    188. Como e Por Que Sou Romancista -José de Alencar
    189. Antes da Missa -Machado de Assis
    190. A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
    191. A Carta -Pero Vaz de Caminha
    192. LIVRO DE SÓROR SAUDADE -Florbela Espanca
    193. A mulher Pálida -Machado de Assis
    194. Americanas -Machado de Assis
    195. Cândido -Voltaire
    196. Viagens de Gulliver -Jonathan Swift
    197. El Arte de la Guerra -Sun Tzu
    198. Conto de Escola -Machado de Assis
    199. Redondilhas -Luís Vaz de Camões
    200. Iluminuras -Arthur Rimbaud
    201. Schopenhauer -Thomas Mann
    202. Carolina -Casimiro de Abreu
    203. A esfinge sem segredo -Oscar Wilde
    204. Carta de Pero Vaz de Caminha. -Pero Vaz de Caminha
    205. Memorial de Aires -Machado de Assis
    206. Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
    207. A última receita -Machado de Assis
    208. 7 Canções -Salomão Rovedo
    209. Antologia -Antero de Quental
    210. O Alienista -Machado de Assis
    211. Outras Poesias -Augusto dos Anjos
    212. Alma Inquieta -Olavo Bilac
    213. A Dança dos Ossos -Bernardo Guimarães
    214. A Semana -Machado de Assis
    215. Diário Íntimo -Afonso Henriques de Lima Barreto
    216. A Casadinha de Fresco -Artur Azevedo
    217. Esaú e Jacó -Machado de Assis
    218. Canções e Elegias -Luís Vaz de Camões
    219. História da Literatura Brasileira -José Veríssimo Dias de Matos
    220. A mágoa do Infeliz Cosme -Machado de Assis
    221. Seleção de Obras Poéticas -Gregório de Matos
    222. Contos de Lima Barreto -Afonso Henriques de Lima Barreto
    223. Farsa de Inês Pereira -Gil Vicente
    224. A Condessa Vésper -Aluísio de Azevedo
    225. Confissões de uma Viúva -Machado de Assis
    226. As Bodas de Luís Duarte -Machado de Assis
    227. O LIVRO D'ELE -Florbela Espanca
    228. O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
    229. A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
    230. Lira dos Vinte Anos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
    231. A Orgia dos Duendes -Bernardo Guimarães
    232. Kamasutra -Mallanâga Vâtsyâyana
    233. Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
    234. A Bela Madame Vargas -João do Rio
    235. Uma Estação no Inferno -Arthur Rimbaud
    236. Cinco Mulheres -Machado de Assis
    237. A Confissão de Lúcio -Mário de Sá-Carneiro
    238. O Cortiço -Aluísio Azevedo
    239. RELIQUIAE -Florbela Espanca
    240. Minha formação -Joaquim Nabuco
    241. A Conselho do Marido -Artur Azevedo
    242. Auto da Alma -Gil Vicente
    243. 345 -Artur Azevedo
    244. O Dicionário -Machado de Assis
    245. Contos Gauchescos -João Simões Lopes Neto
    246.. A idéia do Ezequiel Maia -Machado de Assis
    247. AMOR COM AMOR SE PAGA -França Júnior
    248. Cinco minutos -José de Alencar
    249. Lucíola -José de Alencar
    250. Aos Vinte Anos -Aluísio de Azevedo
    251. A Poesia Interminável -João da Cruz e Sousa
    252. A Alegria da Revolução -Ken Knab
    253. O Ateneu -Raul Pompéia
    254. O Homem que Sabia Javanês e Outros Contos -Afonso Henriques de
    Lima Barreto
    255. Ayres e Vergueiro -Machado de Assis
    256. A Campanha Abolicionista -José Carlos do Patrocínio
    257. Noite de Almirante -Machado de Assis
    258. O Sertanejo -José de Alencar
    259. A Conquista -Coelho Neto
    260. Casa Velha -Machado de Assis
    261. O Enfermeiro -Machado de Assis
    262. O Livro de Cesário Verde -José Joaquim Cesário Verde
    263. Casa de Pensão -Aluísio de Azevedo
    264. A Luneta Mágica -Joaquim Manuel de Macedo
    265. Poemas -Safo
    266. A Viuvinha -José de Alencar
    267. Coisas que Só Eu Sei -Camilo Castelo Branco
    268. Contos para Velhos -Olavo Bilac
    269. Ulysses -James Joyce
    270. 13 Oktobro 1582 -Luiz Ferreira Portella Filho
    271. Cícero -Plutarco
    272. Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
    273. Confissões de uma Viúva Moça -Machado de Assis
    274. As Religiões no Rio -João do Rio
    275. Várias Histórias -Machado de Assis
    276. A Arrábida -Vania Ribas Ulbricht
    277. Bons Dias -Machado de Assis
    278. O Elixir da Longa Vida -Honoré de Balzac
    279. A Capital Federal -Artur Azevedo
    280. A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
    281. As Forças Caudinas -Machado de Assis
    282. Coração, Cabeça e Estômago -Camilo Castelo Branco
    283. Balas de Estalo -Machado de Assis
    284. AS VIAGENS -Olavo Bilac
    285. Antigonas -Sofócles
    286. A Dívida -Artur Azevedo
    287. Sermão da Sexagésima -Pe. Antônio Vieira
    288. Uns Braços -Machado de Assis
    289. Ubirajara -José de Alencar
    290. Poética -Aristóteles
    291. Bom Crioulo -Adolfo Ferreira Caminha
    292. A Cruz Mutilada -Vania Ribas Ulbricht
    293. Antes da Rocha Tapéia -Machado de Assis
    294. Poemas Irônicos, Venenosos e Sarcásticos -Manuel Antônio Álvares
    de Azevedo
    295. Histórias da Meia-Noite -Machado de Assis
    296. Via-Láctea -Olavo Bilac
    297. O Mulato -Aluísio de Azevedo
    298. O Primo Basílio - José Maria Eça de Queirós
    299. Os Escravos -Antônio Frederico de Castro Alves
    300. A Pata da Gazela -José de Alencar
    301. BRÁS, BEXIGA E BARRA FUNDA -Alcântara Machado
    302. Vozes d'África -Antônio Frederico de Castro Alves
    303.. Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
    304. O que é o Casamento? -José de Alencar
    305. A Harpa do Crente -Vania Ribas Ulbricht

   BOA LEITURA

  

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

IV Colóquio Internacional Marx e os Marxismos

IV Colóquio Internacional Marx e os Marxismos
12 a 16 de setembro de 2011, Universidade de São Paulo
Programação

12/09, segunda-feira, 18h
Conferência de Abertura
Michael Löwy (Centre National de la Recherche Scientifique, França)
“Walter Benjamin: A revolução como freio de urgência”

13/09, terça-feira, 18h
Políticas públicas e movimentos sociais
Andréia Galvão (UNICAMP), Gilberto Maringoni e Gilmar Mauro (MST)
14/09, quarta-feira, 18h

Reflexões sobre a história do comunismo no Brasil
Antonio Carlos Mazzeo (UNESP), Francisco de Oliveira (USP), João Quartim de Moraes (UNICAMP) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).
Lançamento do livro Memórias, de Gregório Bezerra (Boitempo Editorial).
15/09, quinta-feira, 18h

Alternativas políticas ao neoliberalismo na América Latina
Armando Boito (UNICAMP), Bernardo Ricupero (USP) e Carlos Eduardo da Rosa Martins (UFRJ)
16/09, sexta-feira, 18h

Conferência de Encerramento
François Chesnais (Universidade de Paris XIII)
“A financeirização do capital e a atual crise econômica”
Todas as conferências serão realizadas na Sala 14, Conjunto de Filosofia e Ciências Sociais
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP)
Av. Prof. Luciano Gualberto, 315, Cidade Universitária, São Paulo, SP

Palestra proxima segunda!!

Grupo de Estudos Histórias ao sul: Historiografias em Diálogo e os professores Fábio Franzini, Luís Ferla, Patricia Teixeira Santos, Alyxandra Gomes Nunes ( Doutoranda do CEAO-UFBA/ Coordenadora da SEPHIS no Brasil) e a SEPHIS Programme convidam
Lecture Tour- Dep História-UNIFESP/SEPHIS Programme:
A Índia e a África: dimensões de uma relação histórica
Por Renu Moni



Professora do Departamento de Estudos Africanos
Universidade de Mumbai-Índia


Segunda-feira, dia 19 de setembro às 18h

EFLCH- UNIFESP
Estrada do Caminho Velho, 333 Bairro dos Pimentas- Guarulhos
Sala 01