sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Futebol e resistência: Palestra no Memorial 19/02

SÁBADO RESISTENTE

Memorial da Resistência de São Paulo
Largo General Osório, 66 - Luz - Auditório Vitae - 5º andar
19 de fevereiro de 2011, das 14h às 17h30

Futebol e resistência política

A população brasileira lutou muito pela volta à Democracia, com adesão de praticamente todos os setores da sociedade. A busca por liberdade nunca deu trégua aos ditadores. No esporte, principalmente no futebol, o desejo de volta ao regime democrático e de liberdade teve alguns exemplos notáveis, a partir de meados dos anos 1970, tanto em São Paulo como no Rio de Janeiro, e em Minas Gerais, além de outros Estados.

Com certeza, a experiência da Democracia Corintiana foi a mais representativa da participação do mundo esportivo contra a Ditadura Militar e será um dos pontos de discussão no Sábado Resistente de 19/02. Lembraremos também a faixa exigindo Anistia Política, que foi aberta em janeiro de 1979 no Estádio do Morumbi, e que colocou o esporte na luta pela Anistia Política, fortalecendo os setores que já estavam nas ruas clamando por ela.

Ainda neste primeiro Sábado Resistente de 2011, faremos uma homenagem a Aderval Alves Coqueiro, o primeiro banido que voltou ao Brasil para lutar contra a ditadura.

PROGRAMAÇÃO

14h - Boas-Vindas - Caroline Grassi (Memorial da Resistência de São Paulo)
Coordenação - Ivan Seixas (Jornalista - presidente do Núcleo de Preservação da Memória Política do Fórum Permanente de ex-Presos e Perseguidos Políticos de São Paulo)
14h15 - Palestra e debate - Juca Kfouri (jornalista)
16h30 - Homenagem a Aderval Alves Coqueiro (primeiro banido a voltar para a luta contra a ditadura)
Os Sábados Resistentes, promovidos pelo Núcleo de Preservação da Memória Política e pelo Memorial da Resistência de São Paulo, são um espaço de discussão entre militantes das causas libertárias, de ontem e de hoje, pesquisadores, estudantes e todos os interessados no debate sobre as lutas contra a repressão, em especial à resistência ao regime civil-militar implantado com o golpe de Estado de 1964. Os Sábados Resistentes têm como objetivo maior o aprofundamento dos conceitos de Liberdade, Igualdade e Democracia, fundamentais ao Ser Humano.

Para quem precisa cumprir as hora de estágio na faculdade vale a pena!
Profª Viviane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não será permitido comentários ofensivos.